quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O Espetáculo Sórdido da Política Brasileira

"Como comentar isso tudo? A indignação ficou insuficiente, o escândalo está desmoralizado, a vergonha está cansada."


Suplicy mostra cartão vermelho ao Sarney e bate boca com Heráclito Fortes


"Estamos nos viciando neste espetáculo de sordidez. E isso é ruim, porque a indignação é muda, é paralítica. Porque não se trata mais de netinhos nomeados, nem mensalinhos roubados, nem envelopinhos de empreiteiras, nem de gorgetinhas de macarrão.
Não se trata mais de um problema moral. As instituições estão sendo implodidas por dentro, pelos próprios donos do poder.
Em nome da governabilidade o governo está impedindo a governabilidade. E pior: este circo de anomalias serve para acalmar nossas consciências...
A gente fala: "que horror" e se sente santificado, mas não faz nada. A imprensa está sozinha ameaçada de censura pelos roedores da República...
Quando houve a crise do Collor, a indignação ainda valia. Intelectuais e figuras importantes do país, como Barbosa Lima Sobrinho e outros se manifestaram em bloco.
E hoje? Por que este silêncio dos intelectuais? Onde estão os carapintadas? Onde os manifestos de artistas famosos, das tais celebridades? Onde estão eles, além de exibir sua vida sexual nas revistas e rebolar nas pistas de dança?

Cartão vermelho para a elite pensante do Brasil!"


Por Arnaldo Jabor, Jornal da Globo
http://g1.globo.com/jornaldaglobo/0,,MUL1280585-16021,00-O+ESPETACULO+SORDIDO+DA+POLITICA+BRASILEIRA.html
25/08/09

O pior de tudo é ouvir as risadas ao fundo.Riem das nossas caras,fazem "showzinho" na Tv Senado PRA QUE???
Parece valer o dito que "quem não tiver pecado que atire a primeira pedra."?

E quem sobrará ao fim???

3 comentários:

T.Blade disse...

É...quando Paulo escreve a Timóteo e fala pra ele orar por todos os que exercem o poder, estava mais que certo. Devemos mesmo. Deus usou os reis do exílio em favor dos próprios exilados, pode fazer o mesmo hoje!!
E você tem razão. Aqueles que estão na mídia, que poderiam fazer alguma diferença...são cabeças de ervilha, sem o minímo de noção de nada. São apenas corpinhos bonitos!!
Esperamos que em 2010 o povo tome consciências, ou peLo menos que tanham um minímo de senso.

com Deus jaCqueMm!!
bejo

Akamine disse...

Pois é né Jacky, a situação política do nosso país vai de mal a pior. ainda que participemos de alguns #forasarney da vida, resta-nos pedir misericórdia a Deus por um Brasil melhor. às vezes, sei lá.

André Henrique disse...

Bom post. Respondendo à pergunta do Jabor, cadê a elite pensante do país? Ora, ele está alinhada a esse governo que ai está. Os “caras pintadas” não saem nas ruas porque estão comprados pelo governo atual. A UNE, o MST, a CUT, todos estão confabulados com o governo, em troca de apoio, eles se vendem por financiamentos que são lavados em ONGS, antes de chegar aos cofres dos movimentos. Além disso, os movimentos sociais de esquerda, não-alinhados, vêem na oposição a representação da direita, quando o que está em discussão não é ideologia, mas a depuração institucional do Senado e de outras instituições políticas do país. Não adianta fazer passeatas que não levam a nada, gritando “fora Sarney”. A saída de Sarney não é garantia de melhoria da Casa, ele é a parte política da crise. O governo o defende porque quer manter a coalização com o PMDB e ala que o protege da CPI da Petrobrás. A oposição quer implodi-lo para arrebentar o escudo em torno da CPI da Petrobrás e dinamitar a coalização do PT com o PMDB ano que vem. Tudo isso é uma briga política. Agora, a crise institucional demanda conhecimento técnico e pressão de fora, inteligente, diga-se. Por exemplo, discutir a limitação de cargos de confiança. O fim dos suplentes "eleitos" particularmente por senadores. Limitar verbas indenizatórias. Cortar gastos da casa diminuindo o funcionalismo, por exemplo. Etc.
A elite acadêmica deveria estar respondendo a estas questões, porque detêm este conhecimento na economia, na administração, na ciência política etc.
Voltando ao começo, quanto à indignação da elite pensante - se é que pensa - ela é leniente com o PT, porque se alinha ideologicamente. Para eles, tudo não passa de um golpe ou exagero da mídia. As doações por atos secretos para organizações da família Sarney, para compra de apartamento, tudo isso não existiu, tudo foi golpe da Veja e da Globo. Beira o ridículo essa gente. Nem coram a cara ao afirmar esse tipo de coisa. Critico a falta de reflexão e foco da imprensa ao tratar desses fatos, mas não credito a ela a culpa pelos mesmos. Assim como critico a falta de foco dos movimentos sociais e a leniência dos intelectuais. Tentar culpar a imprensa é golpe baixo.
Outro dado, para completar: a falta de participação das pessoas tem a ver com o modo como estão nossas vidas hoje, vivemos espremidos por compromissos pessoais, combinado a isso, a falta de crença nas instituições e na política afastam os cidadãos da política. E mais: Reivindico uma participação qualificada - que demandaria o papel dos intelectuais, também asfixiados por compromissos de produtividade etc. Mas, eles que tanto falam em participação, em projeto coletivo de sociedade, deveriam se mexer, como fizeram alguns intelectuais da FGV propondo um estudo de cortes de gastos no Senado.

Bom é isso, desculpe a extensão. Legal seu blog. O descobri lá no blog do Celso, o título me chamou a atenção por falar de política - que gosto bastante - e resolvi entrar!
Vi o seu rosto no twitter do Rodrigo Messias também, meu amigo!